Empresa conquista o mercado com soluções para minimizar burocracia fiscal

Oferecendo aplicações para simplificar rotina do setor contábil e fiscal, SIEG registrou crescimento de 100% em 2016 e projeta 200% para 2017

iStock

Uma das principais dificuldades mencionadas pelos empresários brasileiros na gestão de seus negócios diz respeito às obrigações contábeis e fiscais. Não à toa, de acordo com o Índice de Complexidade Financeira de 2017, realizado pela TMF Group, o Brasil ocupa o segundo lugar na lista dos 94 países com maior complexidade fiscal do mundo, atrás apenas da Turquia.

Para suplantar os empecilhos no momento de manter as contas e os tributos em dia, empresas de diversos segmentos e tamanhos têm buscado na tecnologia uma alternativa sustentável para essa demanda. É nesse Mercado que aposta a SIEG, companhia que já acumula mais de 35.000 clientes espalhados pelo Brasil, entre eles multinacionais como Samsung, Mosanto, Carl-Zeiss, Bombardier e Camargo Corrêa.

A SIEG surgiu a partir da ideia de fornecer soluções inteligentes capazes de facilitar a rotina administrativa. Inovadores, seus softwares e aplicativos têm implantação e uso simples e permitem emitir, baixar e gerenciar notas fiscais da maneira mais segura e prática possível, com armazenamento em nuvem independente, além de disponibilizarem um sistema inédito de integração de apontamentos da folha de pagamento.

“A complexidade fiscal do país obriga as empresas a se esforçarem duramente para cumprir todas as normas. O foco da nossa atuação é oferecer as ferramentas adequadas para suprir as necessidades do empresariado através da tecnologia, que é o melhor meio de sobreviver à burocracia”, afirma Henrique Carmellino Filho, gerente comercial da companhia, criada em sociedade com o pai e o irmão, respectivamente Henrique e Gustavo Carmellino – e outros dois sócios, Flavio Correia e Wellington Barbosa.

Fundada há nove anos em Recife, a SIEG cresceu rapidamente e hoje também tem sedes em São Paulo e Rio de Janeiro, com uma base em Minas Gerais planejada para inauguração até outubro, além de dezenas de revendedores exclusivos em vários outros estados, como Paraná, Mato Grosso, Goiás e Espírito Santo. Tendo crescido 100% em 2016, a companhia projeta um crescimento de 200% para este ano e pretende seguir expandindo os negócios. “Só neste mês de agosto já tivemos 300 novos clientes e, com novas sedes e novos revendedores, esperamos manter o ritmo de crescimento acelerado”, adianta Filho.

Os serviços

Carro-chefe da marca, o NF-e SIEG foi idealizado para acabar com as dores de cabeça sofridas no controle de notas fiscais. O aplicativo permite que o cliente baixe os XML’s de forma automática, capturando todas as NF-es, NFC-es, CT-es e arquivos SAT, o que torna a transmissão SPED altamente dinâmica e eficaz e poupa o trabalho do contador.

Integrado ao NF-e SIEG, o Cofre desenvolvido pela empresa complementa esse serviço com o armazenamento inteligente na nuvem. Hospedado no maior data center do mundo, o AWS Amazon, em ambiente independente do sistema contábil, o Cofre garante a segurança dos arquivos, que também passam por backups regulares. Os gestores ganham, com ele, um gerenciador de XML’s eficiente, que possibilita flexibilidade e facilidade na pesquisa de qualquer tipo de documento e ainda fornece relatórios exclusivos.

Esse sistema pode ser otimizado com a utilização do Emissor SIEG, que transforma a emissão de notas fiscais em um procedimento simples e ágil. Através de uma plataforma de interface amigável, sem precisar instalar nada, o administrador pode emitir de onde estiver, até mesmo do celular. O processo se torna ainda mais eficiente graças à ferramenta de parametrização, criada com o intuito de evitar erros no preenchimento.

“Trata-se do único sistema disponível no mercado capaz de emitir, armazenar e organizar as notas fiscais contra o CNPJ sem manifestação”, detalha o gerente comercial.

Outra inovação de grande utilidade trazida pela empresa é a Folha SIEG, o primeiro sistema de integração de apontamentos da folha de pagamento do mercado. Voltado exclusivamente para escritórios de contabilidade, o mecanismo automatiza a elaboração da folha de pagamento, eliminando a digitação do departamento pessoal e os recorrentes erros cometidos nesse processo.

Fonte: administradores

Saiba mais

Plano de saúde é a terceira conquista mais desejada

Uma pesquisa do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS) revelou que o plano de saúde está entre as conquistas mais desejadas entre a população brasileira, junto à educação e à casa própria. A recessão econômica e o alto volume de desempregados tornaram o benefício também um fator decisivo para a escolha de um novo emprego, de acordo com 95% dos entrevistados. Os principais motivos para desejar ter plano de saúde, segundo o estudo, são qualidade e agilidade no atendimento, bons médicos e hospitais, comodidade e conforto.

Os resultados refletem uma tendência do Mercado de saúde suplementar, que vem se adaptando à realidade econômica dos brasileiros para absorver e manter novos clientes e resgatar os que tiveram que abrir mão do benefício nos últimos dois anos. “Para combater a taxa de evasão em consequência dos demissionários, buscamos alternativas para oferecer planos mais acessíveis e adaptados às necessidades de cada cliente”, afirma Matheus Colombaroli, presidente da Unimed São Sebastião do Paraíso.

A cooperativa médica, que conta com aproximadamente 7.000 clientes, está comercializando, desde fevereiro desse ano, um plano ambulatorial que garante ao beneficiário consultas, exames e procedimentos ambulatoriais. “Com essa novidade, estamos observando uma adesão de pessoas que sempre queriam ter a tranquilidade de contar com um plano de saúde e não conseguiam por conta dos valores”, comemora Colombaroli.

A Unimed Divinópolis foi uma das pioneiras na criação do modelo coparticipativo, que foi replicado por várias outras operadoras do país. Nesse formato, o beneficiário paga uma mensalidade bastante inferior às categorias tradicionais, de forma coparticipativa, a cada consulta ou procedimento a que for submetido. “O cliente consegue controlar melhor seus custos, fazendo o monitoramento do que utilizou mês a mês e mantém o acesso aos serviços que precisa, em clínicas e hospitais de qualidade, a um custo muito baixo”, explica Evangelista José Miguel, presidente da Unimed Divinópolis e um dos idealizadores do modelo de coparticipação para a saúde suplementar.

A cooperativa conta com 200 mil clientes, dentre eles a Cimcal, empresa especializada em materiais para construção civil. Cliente da Unimed Divinópolis há mais de 20 anos, a empresa estende o benefício a todos os empregados registrados e seus familiares, tendo uma adesão de 95%. “Para nós é extremamente importante ter um quadro de colaboradores satisfeitos e resguardados. Isso influencia diretamente na produtividade e na redução do índice de absenteísmo”, conta Enilso José Barreto, gerente administrativo da Cimcal.

O gestor revela que os investimentos mensais em planos de saúde para os empregados giram em torno de R$ 50 mil, representando 0,5% do faturamento total da organização. “É uma relação custo-benefício muito interessante para a empresa”, completa. Ao todo, no Estado, o Sistema Unimed mineiro conta com 67 cooperativas médicas que atendem a quase três milhões de clientes, contemplando 98% do território estadual. Desses clientes, 80% se enquadram em planos empresariais e 20% em planos individuais.

FOTO: LEO FONTES
Andrea Santos
Andrea Santos, hipertensa, optou pela segurança do plano de saúde

Saiba mais